5 de mai de 2014

Lendo atualmente: quadrinhos Star Wars, a série clássica

Lendo atualmente: Fábulas

Fábulas, ou FABLES, é uma série que sempre me recomendaram e que nunca consegui engatar na leitura. Acho que agora vai...

Quadrinhos: The Walking Dead #1 a #125

The Walking Dead #1 a #125. Eletrizante. Amo a série, mas devo confessar que, se tivesse que escolher entre a série e os quadrinhos, ficaria com os quadrinhos. Recomendo MUITO.

23 de mar de 2014

Férias lá fora - por onde ando ultimamente

Há alguns meses tenho publicado informações e relatos de viagem em um novo blog. Trata-se de um projeto antigo e que, no último dia de 2013, resolvi tirar do papel... Confere lá o Férias lá fora!






5 de fev de 2013

Crônicas de Artur - O Rei do Inverno, de Bernard Cornwell

"O destino é inexorável, Derfel"


O Rei do Inverno, primeiro livro da trilogia Crônicas de Artur, de Bernard Cornwell, é uma daquelas obras que sempre me indicaram. Ainda na faculdade li as primeiras páginas, mas nunca conseguia avançar. Desta vez, durante as férias, a leitura fluiu influenciada por um recém-criado Clube do Livro.

Além de apresentar a consagrada história do Rei Artur sob uma ótica realista e plausível - ainda assim colocando o foco na "magia" e superstições características da Idade das Trevas - O Rei do Inverno desenvolve personagens marcantes e novos, como Derfel, o narrador da trilogia, e versões muito interessantes de personagens clássicos como Morgana, Nimue, Artur, Guinevere, Lancelot e - especialmente - Merlim, autor de uma série de frases sensacionais.

Este é sem dúvida um livro indispensável para quem gosta de aventura, política e contextos históricos bem caracterizados.



7 de nov de 2012

Mangás digitais da Viz já podem ser comprados no iPad

É, agora ficou bom para ler mangás nas horas livres. Exceto para o bolso. Instalei o aplicativo da Viz em meu iPad e a cada clique fico mais pobre.


Esse é o visual da loja acessada no app. Não é muito boa em termos de usabilidade, mas foi boa o suficiente para me fazer comprar alguns volumes, como pode ver abaixo...


É guilt pleasure, confesso, porque no fim das contas baixei algumas "amostras grátis" aleatoriamente e me viciei em todos os títulos que comecei através desta engenhosa e prática isca. Parabéns, Viz, por usar a tática campeã da Amazon, deixando o leitor ler de graça algumas páginas e oferecer a ele a compra imediata da continuação. Nessa gastei uns bons dólares, mas me diverti bastante. Acima, na tela, alguns que comprei e alguns que baixei de graça.

O mais legal é que há uma grande variedade de mangás da Viz. Mas o aplicativo em si precisa melhorar ainda. Entretanto, apesar de alguns crashes, a compra está bem prática, através do próprio ID na Apple Store.

O principal benefício, além da praticidade, é o conforto para a leitura. Veja, abaixo, como o mangá fica na tela.



Quando o volume acaba o app já te sugere a compra do próximo.

O resultado vem na fatura do cartão de crédito. Mas vale a pena, já que eu acho melhor dar 4,99 dólares neste formato do que 10 reais em uma edição impressa que eu teria que ir até a banca buscar, e depois teria que encontrar um lugar para guardar.

Infinity Blade 2

Me deu vontade de postar algumas telas do Infinity Blade 2 para iPad. Excelente game de combate para iPad.




2 de jan de 2012

Kindle Touch: para ler mais em 2012

A triste verdade é que de 20 e poucos livros por ano, atualmente não tenho lido mais do que uns 6 ou 7, e em versão audiobook. Logo, como meta para 2012 eu anotei: "ler um livro por mês". E não vale os que já tenho que ler sobre design e comunicação. Minha conta é apenas para as obras não-técnicas.

Pensando numa forma realista e prática de concretizar essa meta, sem abrir mão do que há de melhor em tecnologia, há poucos dias comprei um Kindle Touch e já posso dizer que o equipamento é maravilhoso.

Estou lendo, no momento, Catherine the Great: Portrait of a Woman (Robert K. Massie). Estou na metade. Desde que comecei a leitura tenho que me esforçar para deixar o Kindle de lado. Dei mesmo sorte porque:
1) o equipamento é melhor que um livro de papel (mais leve, nítido, confortável) e é dedicado: ou seja, não fico querendo jogar, ver email, acessar internet, etc;
e 2) escolhi de cara uma obra recém-publicada que se revelou sensacional.

Para deixar claro, eu amo os livros de papel. O que eu não amo mais é:
1) o preço;
2) ter que ir até a livraria ou esperar a entrega quando compro pela internet;
e 3) o espaço que ocupa na minha micro-casa.

O Kindle Touch custou apenas 99 dólares (aproximadamente 185 reais), e o ebook (Catherine the Great) custou 11 dólares na Amazon. O mais legal é que, antes de efetuar a compra, a Amazon deixa você ler o começo do livro pra ver se gosta. É só clicar na obra que deseja e a versão de exemplo é baixada para seu aparelho na hora. Ou seja, depois de gastar esses 185 reais eu vou passar a pagar coisa de 18 a 20 reais por livro e eles vão estar TODOS dentro da minha bolsa onde quer que eu vá.

Ficou complicado demais pro livro de papel!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails