27 de mar de 2009

Sageuk addicted

Para quem não sabe, Sageuk são as novelas históricas coreanas baseadas ou não em fatos e personagens reais. Geralmente são. Isso porque o gênero está relacionado a um momento de recuperação da história e cultura milenar da Coréia, constantemente invadida e dominada pela China ou pelo Japão ao longo de sua história.

Como não falo Coreano (:/), o fato é que uma parte marcante do gênero Sageuk é descartada na minha avaliação: a linguagem antiga mais rebuscada usada na maioria dos títulos.

O primeiro Sageuk que assisti foi Jumong, como já postei aqui. Em seguida veio Kingdom of the Wind e Emperor of the Sea, ou Sea God. Essa sequência foi um reflexo da minha vontade de ver Song Il Gook atuando em novelas deste gênero.

As locações são lindas, o figurino é incrível e os atores realmente nos transportam para outro tempo. Sem falar nas cenas de combate.

É certo que, para o gosto padão ocidental, é preciso uma adaptação para curtir estes dramas koreanos. Mas o ritmo das histórias é contagiante.

Diferente da maioria dos dramas asiáticos, os Sageuk são longos, muitas vezes com mais de 30 episódios de uma hora de duração (Jumong teve 81!), mas você vai assistindo um após o outro freneticamente.

Tudo isso para falar dos próximos títulos que irei assistir:
- Return of Iljimae
- Empress Cheon-chu
- Tears of the Dragon
- King and Queen
- Warrior’s Age
- Admiral Yi Sun-shin

O curioso é o sucesso que estes dramas vem fazendo em toda a Ásia, principalmente no Japão, a despeito da relação entre estes dois países no passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails